Orgia Veggie: edição 01

O que acontece quando se mistura um blogueiro com um chef de cozinha? Nada se sabe, mas se tratando do Da Boca Pra Dentro e do chef Maurício Azevedo, do Citrino Bistrot, saiu um evento de dar água na boca: a primeira edição do Orgia Veggie. Um almoço original e delicioso livre de ingredientes de origem animal. A ideia é fomentar a possibilidade de viver plenamente a intersecção entre ideologia e prazer.

A produção do evento é encabeça por Ana Paula Zanatta, proprietária do Citrino Bistrô, que conduz o negócio com constante pensamento de vanguarda. A casa reserva 50 lugares e espera um público bastante heterogêneo, que varia entre vegetarianos, veganos e qualquer pessoa que aprecie gastronomia de alta qualidade.
Os prazeres auditivos ficam por conta de Sávio Bertolani, que fará o set para a Orgia Veggie, edição 01, que acontecerá dia 12/05, no Citrino Bistrô, que fica na Rua Ministro Jesuíno Cardoso, 556, na Vila Olímpia. O almoço reserva uma sequência deliciosa de couvert, entrada, prato principal e sobremesa por R$ 45. As bebidas são cobradas separadamente.
Veja os detalhes no convite em anexo e garanta seu lugar nesse evento que promete compensar seus sentidos. Essa sequência já foi provada e aprovadíssima. Uma verdadeira explosão de sabores. Vá!

Pagando pau pro Jamie Oliver

Não sou dono dos confetes, mas gosto de reconhecer os verdadeiros talentos. Jamie Oliver é um cara que me arranca suspiros, no que diz respeito à versatilidade, relevância e autenticidade. Além de oferecer uma série de programas dos mais diferentes formatos, ele se engaja em questões importantes, como nutrição nas escolas e o resgate de hábitos saudáveis, como consumo de orgânicos e a relação com pequenos produtores. Agora, ele ingressa numa série de programas onde prepara refeições (não receitas, refeições) em 30 minutos, para pessoas que são reféns do relógio.

No quesito versatilidade, basta dar uma clicada no site dele e ter uma ideia da quantidade de assuntos, receitas, livros, programas, atividades… é uma loucura. Devo confessar que minhas abas favoritas são das receitas vegetarianas e a “foundation”, que trata dos movimentos de cunho social. Fora isso, vale dar uma vasculhada no Youtube e assistir os shows que ele toca bateria e prepara receitas de maneira sincronizada. É um belo espetáculo!

Em resumo, o tema de hoje foi esse: a tietagem! E quem não tem sua faceta paga-pau?

Conheçam esse cara

Desde que me tornei vegetariano, sou impactado por uma série de informações relevantes sobre direito animal. Tais informações vêm afetando minha relação com o consumo e sugerindo reflexões importantes a respeito da vida. Uma série de mudanças me fazem, hoje, sentir bem em relação à consciência que se fortalece cotidianamente com minhas pequenas escolhas.

Um dos desafios dessa nova postura é a alimentação. Quase todas as refeições fora de casa exigem atenção para que você não consuma determinados ingredientes “censurados” escondidos no meio dos pratos. Quando se vai a lugares bem segmentados, como alguns restaurantes veganos, você acaba tendo que negociar muito do seu paladar e de seus critérios gastronômicos em nome da ideologia. Mesmo entendendo que o veganismo é um movimento de vanguarda e que toda vanguarda enfrenta dificuldades de adaptação, devo fortalecer a crítica de que não devemos abrir mão da boa exploração dos nossos sentidos. Afinal, fomos presenteados com terminações nervosas extraordinárias! E o sabor, no meu caso, é algo inegociável. Cortem meu pinto, mas não cortem minha língua!

Ainda bem, sempre encontramos figuras que compartilham pensamentos e acabam tornando determinados desafios ainda mais admiráveis. Tal Ronnen é um chef que descobri há pouco tempo. Um chef vegano! Tá aí um cara que faltava na gastronomia. Ele conseguiu unir o máximo da boa execução gastronômica à ética de consumo e, na minha humilde opinião, vem ajudando a elevar a comida vegana ao status de gastronomia. Sim, minha gente, eu sei que existem outros chefs veganos no mundo, mas Tal Ronnen é o cara que virou centro da minha atenção, basicamente, pela sua sensibilidade ao explorar os ingredientes de maneira criativa e por tratar a vida de forma respeitosa e oxigenada.

Se quiser conhecer o trabalho dele mais a fundo acesse www.talronnen.com