Chocolataria round 2

Esse curso foi uma experiência e tanto na minha vida. Tudo bem que ele começou de maneira bem inocente, buscando um novo calmante para as mulheres loucas que me cercam, depois, o que era para ser uma bandeira de paz nessa casa, deu espaço para brigas entre as meninas pra ver quem ficaria com os últimos chocolates. Em temporadas de TPM ou de instabilidade emocional – ou as duas coisas -, chocolate é uma ótima pedida pra acalmar os ânimos e dar uma perspectiva doce ao amargo das paranóias dessa gente alterada por hormônios. O detalhe é que aqui em casa não consumimos ingredientes de origem animal, então, o desafio do chocolate se tornou um pouco maior, mas isso não impediu que sobremesas maravilhosas viessem ao mundo com toda a força.

Foram dois finais de semana de bombons, muffins, mouses, ganaches, barrinhas… Uma verdadeira overdose de chocolate. No final do segundo dia, implorávamos por salgados e eu caía de joelhos em gratidão ao novo conhecimento que invadiu minha vida. Por mais que eu brinque com essa história da TPM, no fundo, tem sua verdade. Não existe pessoa que não amanse seus impulsos com uma sobremesa de qualidade feita com chocolate. É mágico. É quase feitiçaria.

Daquela leva de doces, restaram só as fotos e algumas invenções mal sucedidas em madrugadas de larica. Agora, estou criando cremes de castanhas para substituir a dita soja que, querendo ou não, sempre deixa seus traços dispensáveis no meio do chocolate. Recadinho da postagem: Meninas, calma, comprem a matéria-prima que o titio não vai deixar faltar chocolate nessa casa. Aos chocólatras, mais delícias para suas compulsões. Aos veganos, uma salvação!

Anúncios