Poesia feita à mão

Nada melhor que juntar boa comida com arte (não posso ser limitado a ponto de não enxergar a comida como arte, mas entenda a sutileza desse comentário). Comecei meu dia assim, inspirado por esse vídeo maravilhoso que mostra o processo de produção de um pão italiano artesanal, desde o fermento. É lindo, delicado, mostra a relação da comida com o tempo que, junto consigo, traz a sabedoria da vida, que nos faz ver que o tempo das coisas vai muito além dos nossos desejos e da ansiedade que os envolve. Assista e olhe o mundo com um olhar mais delicado hoje.

Pra inspirar o fim de semana e a vida

Adoro encontrar esses poemas que são escritos das mais diferentes formas, seja por um filme, um grafitti, um origami, uma flor roubada ou qualquer outra coisa capaz de manifestar amor pela vida e pelas coisas. Esse filmezinho estimula isso, os pequenos manifestos que nos alimentam a alma e nos fazem acreditar que a vida pode ser realmente inspiradora. Espero que vocês gostem e que o fim de semana seja, pelo menos, um tempo de verve pra se guardar na memória.

Tears in heaven

Sim, eu me emociono. Confesso que quase chorei quando vi as fotos dos pratos do F12, um restaurante de Estocolmo, que a amiga internacional Eriqueta acabou de me apresentar. Viajada, sempre tem uma ou outra novidade pra jogar na cara e me fazer ver que, sim, o consumismo tem alto valor nessa minha existência libertária e libertina.

Tomei a liberdade de editar algumas fotos pra lembrar que, se tem algo que vale a pena queimar dinheiro nessa vida, é com comida. Espero que se deliciem tanto quanto eu me deliciei.

www.f12.se

Para ouvir: Blood like lemonade, Morcheeba